Tratamento de efluentes, ETAs e ETEs, esgoto sanitário ou industriais

São estações que tratam as águas residuais de origem doméstica e/ou industrial, comumente chamadas de esgoto sanitário ou despejos industriais, para depois serem escoadas para o mar ou rio com um nível de poluição aceitável (ou então, serem “reutilizadas” para usos domésticos), através de um emissário, conforme a legislação vigente para o meio ambiente receptor.

Numa estação de tratamento de esgoto as águas residuais passam por vários processos de tratamento com o objetivo de separar ou diminuir a quantidade da matéria poluente da água.

Normalmente o processo divide-se em 4 fases:

a) pré tratamento,

b) tratamento primário,

c) tratamento secundário,

d) tratamento terciário.

Dentro do tratamento terciário a última fase é normalmente a da desinfecção. A desinfecção das águas residuais com o uso de cloro e seus derivados revelou-se o de menor custo e de elevado grau de eficiência finalizando a remoção dos organismos patogênicos. O método de cloração também tem contribuído significativamente na redução de odores em estações de tratamento de esgoto.